sábado, 15 de junho de 2013

Paradoxo aos Cristãos Diferentes

Acho que as pessoas mudam. Os cristãos mudam. Nossa mente muda.
Não sei o que mais é o certo e o errado. Eu ainda acredito no Cristianismo. Acredito no sacrifício de Cristo. Acredito na formação da igreja primitiva. Acredito que até ela tinha defeitos. Acredito que a nossa atual está cheia de defeitos...
Não sei mais o que é certo ou errado. Mas sei o que é pecado e santidade.
Acredito que há trechos da bíblia que abrem margem pra várias interpretações. Acredito também que há verdades incontestáveis e que estão tão explícitas. Acredito no Espírito Santo testificando a justiça e o juízo acima de tudo.
Tô cansado de julgar as ações. Tô cansado de tentar entender quem tem razão e quem está certo entre as mais diferentes visões cristãs.
Fico chateado quando parece que não estou fazendo tudo pela igreja que congrego. Fico chateado também quando faço e sou mais um número no ministério.
Não me acho cristão quando não oro de maneira tradicional, invocando o Deus todo poderoso, pedindo para me abençoar e abençoar meus amados irmãos. Me acho hipócrita e forçado quando oro assim, apenas por ser a maneira congregacional de orar.
As vezes penso que estou esfriando na fé quando sou diferente dos meus irmãos. Então Deus me usa me dando sabedoria para compartilhar um cristianismo puro que, no fundo, sei que acredito e vivo.
Nesse paradoxo, me sinto diferente dos cristãos a minha volta. Ao mesmo tempo me sinto igual a muitos que têm as mesmas dúvidas que eu, e parecem frios aos olhos de muitos, mas por dentro tem o caráter transformado por Cristo.
Termino dizendo que, ainda que não um cristão usual, as verdades imutáveis do evangelho continuam sendo o cerne de minha vida.
Respondeu Jesus: "Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim. É o que diz João 14:6.