segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Dez Mentiras a Respeito do Pecado

Estava lendo meus feeds e me deparei com este excelente texto. Quantos de nós nunca deixamos nos enganar por alguma das falsas afirmações abaixo sobre pecado?
Graças a Deus pela Bíblia, que nos ensina as verdades sobre o pecado, e com isso podemos viver na graça, mas nunca nos conformando com o pecado.
Boa leitura a todos! E que possa abençoar a vida de vocês, como abençoou a minha. Sempre bom recordar de coisas assim. Viver na graça sim, mas em santidade!


Por:
Pr. Vanderlei Faria
Colaborador do Portal Adiberj
pastorvanderleifaria@yahoo.com.br

Via:

Jeremiah Bass, de uma forma brilhante e realista, apresenta-nos dez mentiras a respeito do pecado. Vou resumir um pouco por causa do espaço aqui, mas vale a pena considerá-las com muita atenção:

Mentira Um: O Pecado Traz Realização
Não existe um pecado que não seja influenciado por essa racionalização. Pensamos que o pecado nos torna mais felizes. Mas, na realidade, o pecado é a causa principal de toda a miséria e infelicidade, tanto nesta vida como na vida por vir. Portanto, a questão verdadeira é: queremos prazer temporário ou alegria duradoura?

Mentira Dois: O Pecado é Facilmente Derrotado
Uma das coisas em que o diabo quer que acreditemos, a fim de que a nossa vigilância diminua, é que o pecado não é um inimigo perigoso.
Mas a Bíblia nos ensina que o pecado é tão poderoso que, a menos que o poder sobrenatural de Deus intervenha, nós nos tornamos seus escravos e permanecemos sob a escravidão das suas ordens. Não existe um dia sequer em que o pecado não derrote se não for derrotado, e não prevaleça se não for subjugado; e assim será enquanto vivermos neste mundo.”

Mentira Três: Você Pode Lidar com o Pecado Sem Recorrer a Cristo
O perigo desta mentira é que ela leva à frustração e ao desespero. Infelizmente, muitas pessoas que aceitam esta mentira descobrem que não podem competir em condições de igualdade com a depravação que existe dentro delas e, por isso, desesperançadas, desistem de lutar contra o pecado.
Quando o evangelho é apresentado no Novo Testamento, o foco é sempre na obra de Cristo e na paz com Deus que encontramos nEle.

Mentira Quatro: É Impossível Atingir os Padrões de Deus
É uma tendência humana culpar as circunstâncias ou as outras pessoas pelos nossos escorregões no pecado. Preferimos pensar que, diante das circunstâncias, seria impossível deixar de pecar. Deus quebra o poder do pecado na nossa conversão.
Este é o ponto focal de Paulo no sexto capítulo de Romanos: estamos mortos para o pecado; portanto não precisamos viver nele (vv.1-2). A graça de Jesus remove a carga pesada da obrigação de guardar os mandamentos de Deus.

Mentira Cinco: Você Não Precisa Tratar com o Pecado Imediatamente
Procrastinação é um pecado do qual todos nós somos culpados e a respeito do qual temos costume de brincar. Mas a demora nas coisas espirituais pode ser fatal. A Bíblia nos diz que “agora é o tempo favorável, agora é o dia da salvação” (2 Co 6.2).


Mentira Seis: Posso Pecar Sem Sofrer Consequências
“Se eu pecar, nada de mal vai realmente me acontecer.” Não pensamos assim, às vezes, especialmente se o pecado é “pequeno”? É espantoso observar os multiformes enganos do diabo neste assunto.
Por um lado, ele convence as pessoas de que não existe um verdadeiro inferno e que, portanto, não faz mal pecar. Se não precisasse existir qualquer consequência do pecado, Jesus nunca teria morrido numa cruz pelos pecadores. Jesus não é a única testemunha das consequências do pecado; também o são todas as multidões que estão no inferno, sofrendo a vingança do fogo eterno.

Mentira Sete: Deus Não Vai Me Julgar, Porque Todo o Mundo Faz o Mesmo
O diabo, às vezes, engana-nos fazendo-nos adotar uma mentalidade de grupo que justifica certos pecados porque a maioria das pessoas os considera comportamento normal. Entretanto, devemos sentir medo quando estamos seguindo a maioria. Seguir a Cristo é como nadar contra a correnteza. Jesus disse: “Entrem pela porta estreita, pois larga é a porta e amplo o caminho que leva à perdição, e são muitos os que entram por ela” (Mt 7.13-14).

Mentira Oito: Deus Não Vai Me Julgar, Porque Não Sou Tão Mau Quanto os Outros
Se não racionalizarmos o nosso pecado por incluir-nos na multidão, o diabo vai tentar nos levar a racionalizá-lo excluindo-nos da multidão. Talvez exista um pecado na sua vida que Deus queira trazer à luz, mas você vem resistindo à convicção do Espírito, argumentando que não é uma pessoa tão má em relação às outras. Mas esse é um pensamento ilusório e contrário às Escrituras.

Mentira Nove: Deus Vai Perdoar Você, Por Isso Vá em Frente e Peque
A Bíblia torna bem claro que é impossível desfrutar o perdão e continuar vivendo no pecado. É impossível porque sempre que Deus perdoa um homem, Ele também transforma a sua natureza. A graça muda de tal forma a pessoa que esta não vai mais querer viver em pecado!

Mentira Dez: Deus Nunca Vai Perdoar Você, Por Isso Vá em Frente e Peque
Mais uma vez, vemos quão versátil é Satanás nos seus enganos. Ele sabe que precisa preparar uma mentira apropriada para cada tipo de pessoa. Para aquele que é inclinado ao desespero, o diabo espera por oportunidades de assoprar nos seus ouvidos que todas as tentativas de uma recuperação posterior serão inúteis porque ele já foi longe demais.
Tentará convencê-lo que cometeu o pecado imperdoável, que agora pode muito bem se entregar totalmente ao pecado porque de todo jeito já está indo para o inferno. A verdade é que Cristo perdoará todo aquele que vem a Ele. “Todo aquele que o Pai me der virá a mim, e quem vier a mim eu jamais rejeitarei” (Jo 6.37).
Isso foi verdade quando nosso Senhor falou estas palavras e ainda é verdade agora. Não permita que o diabo amplie a sua condenação tentando-o a se abandonar totalmente ao pecado e ao desespero. As misericórdias do Senhor duram para sempre. A porta da graça está aberta para todos aqueles que se aproximam através de Jesus.

Como é que podemos derrotar as mentiras do diabo? Somente pela Palavra de Deus. É a verdade que nos dá base sólida e que não permite que sejamos levados por qualquer vento de doutrina.
É a verdade que santifica. É a verdade que é a mola mestra do crescimento à maturidade em Cristo. É a chave para derrotar o diabo. Leitura da Bíblia, meditação e memorização da Bíblia, e encarnação da Bíblia – experimentando as suas verdades nas nossas vidas – são para sempre as únicas ferramentas disponíveis ao povo de Deus para sobrepujar o inimigo.
Como em todas as coisas, Jesus é o nosso modelo para lidar com as mentiras do diabo. Quando tentado por Satanás no deserto, Ele citou as Escrituras em resposta a cada mentira. “Está escrito” deve ser a nossa senha tanto quanto foi a dEle.